Adaptação a um colchão novo: Como acelerar este processo

FacebooktwitterFacebooktwitter

 

Já é sabido que toda vez que se troca de colchão, a pessoa que adquiriu o novo produto passará por um período que para muitas pessoas pode se tornar um pesadelo. o período de adaptação a um colchão novo.

As primeiras noites em um colchão novo podem não ser aquela maravilha tão sonhada quando se pensa em uma cama nova. Ao sair de um colchão antigo, que muitas vezes já nos causava dor por seus afundamentos e amoldamentos, esperamos dormir a primeira noite como em uma “nuvem”, muitas vezes esta expectativa realmente acontece e muitas pessoas se adaptam rapidamente ao novo local de sono. Mas quando não acontece na primeira noite? Também é uma situação normal, este período inicial de adaptação pode compreender de 1 a 15 noites de uso, em alguns casos específicos o período de adaptação pode durar um pouco mais, e é pensando em você que esta com dificuldades na adaptação a um colchão novo que nos escrevemos hoje, veja algumas dicas abaixo:

Adaptação a um colchão novo

Como acelerar o processo de adaptação a um colchão novo.

 

#1 Adaptação a um colchão novo: Saindo de um colchão muito macio ou afundado para um colchão duro.

Esta é umas das situações mais comuns e corriqueiras, pessoas insatisfeitas com seus colchões velhos e afundados, procurando colchões com mais suporte e firmeza. Mas, quando chega o momento de dormir a primeira noite pode ser um pouco complicado, nosso corpo precisa de um período para se adaptar. Imagine a seguinte situação: Você ficou um longo período sem praticar exercícios físicos e quando retornou a fazer atividades seu corpo ficou dolorido, pois algo esta mudando (para melhor). O mesmo ocorre com o novo colchão. No colchão antigo os amoldamentos e afundamentos ocorrem exatamente onde o corpo tem mais peso e seu corpo estava acostumado a eles. Logo no colchão novo, que ainda está reto e firme, seu corpo irá sentir um pouco de desconforto até se adaptar a nova realidade.

Nossa dica para esta adaptação é: Tente nos primeiros dias dormir com um edredom dobrado logo abaixo do lençol e vá desdobrando o mesmo com o passar dos dias. Assim você se acostumará gradualmente a firmeza do colchão.

Se mesmo após o período de adaptação ainda achar o colchão muito firme. Você poderá adquirir um Pillow Top para adicionar ao seu colchão. Ele trará uma camada extra de conforto ao seu colchão!

Pillow top para colchões Duros

#2 Adaptação a um colchão novo: Trocando um colchão antigo por um novo de igual índice de firmeza

Muitas pessoas irão questionar, “se eu estou trocando um colchão firme por outro colchão com a mesma densidade não é certo que eu deverei me adaptar instantaneamente?” Na realidade, NÃO! Quando um colchão passa por um período de uso, sofrendo a ação diária da umidade do ar e do sais minerais presentes no suor humano, a espuma deste colchão começa a sofrer um processo de oxidação e degradação que com o tempo, exposto a esta degradação, perde sua firmeza inicial. Logo, quando compramos um colchão novo ele já não possui as mesmas características do antigo, sendo necessário atentar para o período de adaptação ao novo colchão.

Nossa dica para esta adaptação é: Utilize a mesma dica da situação anterior, assim você poderá se adaptar gradualmente ao novo colchão.

Dica extra: Para prolongar a vida útil do seu colchão, sempre utilize um bom protetor de colchão impermeável. Ele irá proteger o colchão dos sais minerais presentes do corpo humano que oxidam as espumas.

#3 Adaptação a um colchão novo: Saindo de um colchão firme para um colchão macio.

Por mais que pareça estranho, a troca de um colchão firme por um macio também requer adaptação. Neste caso não devido as dores nas articulações mas devido a falta de habito em dormir em um colchão com maior nível de conforto.

Nossa dica para esta adaptação é: Nas primeiras noites em seu colchão novo durma de lado, na posição fetal e abraçado(a) a um travesseiro, isto fara com que você fique na melhor posição possível para o seu sono, evitando assim as dores no seu corpo.


 

PRECISA DE AJUDA PARA ESCOLHER SEU COLCHÃO? FALE COM UM ESPECIALISTAS
fale_conosco_chamadablog

 

Caso você tenha ficado com alguma duvida entre em contato conosco, sugestões e de novos temas também serão aceitas, E-mail: contato@arqdosono.com.br

Se você gostou desta matéria compartilhe em suas redes sociais clicando nos botoes abaixo.

Encerramos aqui nossas dicas de hoje, para conhecer nossos colchões basta clicar aqui, onde você verá uma enorme gama de opções.

FacebooktwitterFacebooktwitter

15 thoughts on “Adaptação a um colchão novo: Como acelerar este processo

  • Comprei um colchão novo D45 e estava acostumada a dormir em um ,d33 n gostei muito desse D45 sinto dores nas costas

  • Olá Célia, acostumou com o colchão ou continua tendo dores nas costas? Troquei meu colchão por um D45 tmb, Hj é o primeiro dia que estou dormindo nele. Confesso que minhas costas está doendo tmb. Será que é por causa adaptação?
    Em relação ao biotipo, como que saberei o meu? Obrigado pela atenção.

  • Muito bom artigo, vou fazer o teste, meu antigo colchão era muito macio, comprei um indicado para meu tamanho e peso, e por causa de ser mais firme, não concegui dormir direito.
    Vou fazer o que me foi passado e se der certo voltarei para dizer !

  • Acabo de comprar um excelente colchão, pois há 18 anos estava com o mesmo. Já no primeiro dia dormi como um anjo, mas minha esposa sentiu dor na lombar. Agora, é esperar ela se adaptar.

  • Olá, troquei um colchão que estava afundando e macio por um colchão firme, mas estou com dor nas costas. Como faço para me adaptar? Só passei algumas horas nele e já tô querendo vender e voltar por meu colchão anterior. Tô desesperada, minha coluna tava doendo antes com o colchão velho e agora tá doendo mais com o colchão novo. Decepcionante!

  • Olá Mylena, tudo bem?

    A adaptação ao colchão novo pode ser um pouco mais complicada para algumas pessoas, gostamos de fazer uma analogia com quem estava muito tempo sem fazer exercícios e agora começou a fazer academia/musculação.

    No início pode ser um pouco dolorido porque seu corpo estava acostumado a ficar “parado” e agora é obrigado a se movimentar. Com o colchão é similar, seu corpo estava acostumado com um colchão macio que provavelmente deixava sua coluna desalinhada e agora com um colchão mais firme sua coluna está voltado para a posição correta e saindo da posição que estava (errada).

    Você pode fazer o seguinte para tentar se adaptar mais facilmente: Coloque um edredom macio dobrado por baixo do lençol para criar uma superfície mais macia, aguarde alguns dias e desdobre o edredom e mantenha ele por baixo do lençol. A próxima etapa seria retirar por completo o edredom.

    Se mesmo assim você não de adaptar, aconselhamos trocar o colchão em uma loja especializada ou até mesmo comprar um pillow top para colocar por cima e ter uma camada extra de conforto. Esperamos ter ajudado com a sua dúvida.

  • Acabei de comprar um colchão e achei muito firme. Me mudei em plena Pandemia e não pude ir até a loja escolher. Escolhi um colchão com as mesmas características do meu antigo, de ótima marca. É normal que o colchão seja mais duro no início?

  • Comprei um colchão d33 espuma Queen médio firme , e estou toda dolorida a 3 dias, e aquela queimação no quadril, costela e costas. Será que com o tipo ele ficará macio ou é questão de adaptação mesmo. Me sentindo preocupada, peso 69kg e 1,62 de altura, meu cônjuge pesa 63 kg e 1,76 de altura

  • Comprei um colchão d33 espuma Queen médio firme , e estou toda dolorida a 3 dias, e aquela queimação no quadril, costela e costas. Será que com o tempo ele ficará macio ou é questão de adaptação mesmo. Me sentindo preocupada, peso 69kg e 1,62 de altura, meu cônjuge pesa 63 kg e 1,76 de altura

  • Olá Leila, Levando em consideração o seu biotipo, me parece que a densidade 33 não seria a mais indicada para você! Eu recomendaria um colchão com densidade progressiva onde além da espuma D33, tenha também uma camada de conforto em densidade menor, ou até mesmo com uma camada de viscoelástico ou látex.

  • Olá Bianca, tudo bem? É normal isso ocorrer mesmo que o colchão seja do mesmo modelo do seu antigo. Porém se o modelo for outro, fique atenta a densidade do colchão. Verifique se a espuma tem alguma característica especial que possa ser diferente do seu antigo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *