Por que o casal deve ir junto comprar colchões?

FacebooktwitterFacebooktwitter

casal deve ir junto comprar colchões

Uma estatística do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) alerta para um fato simples, mas raramente considerado: aos 71 anos de idade, teremos dormido o equivalente a 23 anos de nossas vidas. E ao saber desses números a necessidade de um colchão bom, gostoso e que tenha uma boa sustentação não parece mais tão exagerada, não é mesmo?

Mas já alertamos que escolher um colchão não é uma tarefa simples. É necessário levar em conta as características físicas de quem vai dormir nele – como peso e altura -, o material de fabricação, além de preferências pessoais. Ou seja, não ter pressa é fundamental na hora de escolher o colchão ideal para você passar um terço de todos os seus dias.

E quando se trata de um casal, a situação pode ficar ainda um pouco mais nebulosa e demorada. Afinal são pesos e opiniões conflitantes em relação ao que realmente é confortável. Por isso, o casal deve ir junto comprar colchões – ou ao menos experimentá-los ao mesmo tempo.

Por que o casal deve ir junto comprar colchões?

O colchão ideal deve se adaptar ao biotipo de cada pessoa. A recomendação inicial é de que ele seja firme, mas que garanta uma distribuição uniforme do peso e conforto para as articulações. Se você escolher um colchão duro demais, a sua coluna tentará compensar e colocará pressão extra nos seus quadris, ombros e costas. No entanto, se ele for mais mole do que o necessário a sua coluna se afunda nele, deixando-a torta da mesma maneira.

Como escolher o melhor colchão

Em se tratando de colchões de espuma, essa questão é ainda mais evidente. Por isso, o InMetro disponibilizou uma tabela que auxilia na escolha da densidade correta para o colchão. Uma dica é importante ao olhar tabelas como essa: não leve em conta a soma do peso do casal na hora de comprar um colchão. Se você for dar uma olhada para o peso máximo suportado na indicação do fabricante verificará que não existem valores tão altos, justamente porque elas consideram a pressão feita sobre o material não a quantidade de peso total. Ou seja, se você pesa 70kg e seu parceiro 100kg, considere o valor de 100kg não de 170kg.

Mas além dessas tabelas, ou se o colchão for de molas, como eu posso saber que ele é firme e confortável ao mesmo tempo? Muito simples: testando-o!

Teste o colchão de verdade!

E nada de apenas colocar as mãos e afundá-las um pouco. Especialistas no setor afirmam que é necessário ao menos cinco minutos deitado na posição em que se dorme normalmente para avaliar se aquele colchão é ou não ideal. Justamente por isso o casal deve ir junto comprar colchões, assim os dois têm a oportunidade de verificar a sua maciez especialmente na parte do quadril e do ombro.

Se após a repetição deste processo o casal ainda discordar em qual é o mais confortável, o ideal é partir para algo personalizado, como colchões com dois lados diferentes, cada um com uma camada de conforto específica ou, em caso mais extremos, dois colchões individuais lado a lado. Desta forma, nenhuma das duas pessoas precisará abrir mão de um sono de qualidade.

Cama articulada é possibilidade

Mas se realmente os dois não conseguem se entender no quesito “cama”, pode ser uma boa opção considerar uma cama articulada. Por ter alguns modelos que permitem articulações diferenciadas nos dois lados da cama, é possível projetar o colchão com gramaturas distintas e, assim, mais adequadas ao gosto particular de cada um que dorme nela.

cta-guia-completo-colchao-arq-do-sono

FacebooktwitterFacebooktwitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *