Como cuidar de uma cama articulada: principais dicas

FacebooktwitterFacebooktwitter

cuidar de uma cama articulada

Foi-se o tempo em que escolher uma cama significava apenas decidir se o estrado e os pés  dela seriam de madeira ou de metal. Hoje, a personalização vai muito além e chega às cores do colchão, aos compartimentos para estocagem de coisas, camas múltiplas e até às novas possibilidades de conforto. Um exemplo disso é a cama articulada, uma opção para quem precisa que o bem-estar o acompanhe em todos os momentos do dia.

A cama articulada é composta por duas ou três seções móveis que são movimentadas com o auxílio de uma manivela ou de um motor elétrico. Esse deslocamento dos estrados permite que o corpo se acomode melhor à cama, diminuindo assim a pressão nos joelhos e nas costas.

Mas todo esse conforto extra exige alguns cuidados diferenciados para garantir a durabilidade da peça. São questões simples, mas que permitem que você aproveite a sua cama articulada (e a falta de dor nas costas) por anos a fio. Confira abaixo as cinco principais dicas para cuidar de uma cama articulada.

5 dicas para cuidar de uma cama articulada e fazê-la durar mais

1 – Compre um colchão próprio para camas articuladas

Um dos grandes erros de quem busca uma cama articulada é comprar apenas a estrutura dela e colocar um colchão comum em cima. Os colchões tradicionais não têm a capacidade de articular, o que cria pressão nos locais errados tanto no esqueleto da cama quanto nas pessoas que se acomodam nela – podendo, inclusive, intensificar as dores.

A escolha certa para complementar uma cama articulada é sempre um colchão articulado.

2 – Conecte a sua cama a um estabilizador

Nas camas articuladas que possuem motores elétricos em vez de manivelas, é interessante conectar a estrutura a um estabilizador – daqueles que usávamos em computadores. Desta maneira, as variações na rede elétrica não irão comprometer o motor nem queimá-lo.

3 – Cuidado com água perto ao colchão

Essa dica não é uma exclusividade dos colchões articulados. Uma grande quantidade de água é inimiga de todos os colchões porque pode enferrujar as molas internas ou danificar a espuma. Uma solução simples para quem gosta de beber aquele cafezinho no quarto ou que sua muito nos períodos mais quentes é colocar um protetor de colchão impermeável.

4 – Não sente na cama enquanto ela está articulada

Sentar em uma cama articulada enquanto algum dos seus elos está deslocado aumenta os riscos de quebrar uma das partes. Isso porque a pressão aumenta exponencialmente na estrutura da cama nestes momentos. A recomendação é de que você sempre sente ou suba na cama com ela em posição de repouso.

Já o contrário pode ser feito sem problemas. Levantar-se com ela articulada não é só possível como aconselhável, porque previne crises de pressão baixa e força extra nas juntas.

5 – O colchão de uma cama articulada não pode ser virado

Lembra aquela recomendação de depois de um determinado período de tempo virar o colchão da cama para que ele não fique “viciado”? Isso não pode ser feito em camas articuladas!

A capacidade que ele tem de articular não é verdadeira para os dois lados. Por isso, ao virar um colchão e articulá-lo é possível que você danifique estruturas internas do produto. A boa notícia é que algumas lojas – como a Arquitetura do Sono – possuem colchões com tecnologias especiais que dispensam essa viradinha.

cta-guia-completo-colchao-arq-do-sono

FacebooktwitterFacebooktwitter

2 thoughts on “Como cuidar de uma cama articulada: principais dicas

  • Boa tarde.
    Tenho um cama articulada Wise + colchão HR com apenas 16 cm altura ao qual não me adaptei pois eu ficava com muita dor nas costas.
    Agora estou procurando um colchão de molas, recortado para cama articulada, com pelo menos 23 cm alt. e nasmedidas 88 x l94, pois as medidas internas da minha cama são 89×196 e não estou encontrando.
    Por favor, peço orientação qual melhor colchão para o meu caso
    Tenho 74 anos e peso 75 Kg.
    Desde já agradeço a atenção e um retorno.
    Ursula Gemperli

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *